Um livro de Raul de Orofino Notícia

O ator, orador e professor de inteligência emocional Raul de Orofino lançou no passado dia 30 de junho o seu novo livro, «Sara ou Amor não rima com Dor». O lançamento da obra, publicada em formato exclusivamente digital (‘e-book’), foi feito num evento ‘on-line’, através da plataforma Zoom
Depois de ter estado 10 anos sem publicar um novo livro, o ator e escritor decidiu publicar agora uma nova obra que fala da relação vida-morte-vida, um tema muitas vezes evitado e mal compreendido, com o objetivo de dar uma esperança renovada às pessoas, sobretudo em tempos de pandemia. 
«Sara ou Amor não rima com Dor» é uma obra ficcional composta por seis relatos familiares que têm em comum o facto de em todos eles um dos integrantes da família ter mantido um contacto com o chamado «invisível», o que motivou uma transformação das relações entre as pessoas gerando atitudes mais construtivas.
Dois exemplos: um pai de 40 anos descobre a certa altura que a sua filha de 7 anos conversava regularmente no seu quarto com o avô já falecido, relatando depois ao seu progenitor detalhes da vida do avô que jamais poderia saber; ou um homem obcecado em ganhar o Euromilhões que tem um ataque cardíaco, entra em coma, começa a flutuar fora do seu corpo, vendo tudo o que acontece à sua volta – um relato baseado em experiências quase-morte (as chamadas EQM, na linguagem da psicologia e parapsicologia); na última história, o leitor percebe que todas elas estão interligadas, funcionando como uma coisa só.
Todas as histórias são narradas com uma linguagem simples, com bastante humor e muita emoção, atingindo diretamente o coração do leitor. O mais provável é levar-nos a refletir sobre a forma como estamos a administrar as nossas relações familiares e a questionar-nos sobre se realmente existe algo mais além, se acabamos mesmo depois de morrermos e se a realidade é apenas a visível ou existem outras.
O livro nasceu e amadureceu das indagações permanentes de Raul de Orofino, sobretudo a partir do momento em que passou a dar aulas de inteligência emocional, há uma década, na então Universidade ISLA Laureate (atual Universidade Europeia), em Lisboa. As aulas prolongaram-se durante três anos e Raul de Orofino estimulava o uso da intuição, que tem uma ligação direta com o hemisfério direito do cérebro. Os seus alunos aprendiam então a seguir algo que não viam, mas sentiam como uma intuição, e que contribuía para uma maior qualidade das suas ações e decisões no dia-a-dia.
Como o próprio autor frisa, «o prato nós vemos, mas o amor não». A partir da sua experiência letiva, Raul de Orofino prosseguiu com as suas lições de inteligência emocional, mas agora dirigidas ao mundo empresarial. Começou a pesquisar acerca dos estímulos, sentimentos e sensações que algumas pessoas têm e que são invisíveis, desde previsões de acontecimentos futuros a crianças que veem e falam com pessoas falecidas, ou pessoas que sentem que já conhecem (e reconhecem), ruas de cidades às quais se deslocam pela primeira vez, entre outro tipo de experiências mais invulgares.
Como um verdadeiro «pesquisador da alma humana», Raul de Orofino ouviu e registou na sua memória múltiplos depoimentos de pessoas que foi conhecendo. Sempre com a preocupação de não fazer julgamentos apriorísticos, mas que o levaram a fazer grandes reflexões sobre a vida e a morte, levando-o à conclusão, inevitável, de que «o sobrenatural é natural».
Através da arte-ficção, «Sara ou Amor não rima com Dor» leva-nos a meditar sobre a relação vida-morte-vida e permite-nos resgatar a nossa própria autoestima, equilibrando, com isso, as nossas relações afetivas e profissionais.
O livro tem um preço de oito euros e está disponível ‘on-line’ através do ‘site’ do autor, aqui.

O autor
Raul Orofino é ator, autor, escritor, palestrante e professor de inteligência emocional, tendo mais de 5.000 apresentações no seu currículo.
Em 1990, criou no Brasil o projeto inovador «Teatro ao Domicílio» e, em 1993, foi também precursor do projeto «Teatro em Aviões», o que mereceu uma menção na revista norte-americana «Time Magazine» pelo facto de ser o primeiro homem no planeta a fazer teatro a bordo de um voo comercial.
A partir daí, começou a apresentar os seus espetáculos nas empresas. Sendo autor, no final do espetáculo conversava com os colaboradores das empresas sobre as histórias a que tinham assistido. Estas conversas tornaram-se uma palestra e, desta forma, Raul de Orofino tornou-se um ator-palestrante.
Em 1999, começa a apresentar-se na Europa, primeiro em Portugal e mais tarde em Espanha e Itália, onde apresenta os seus espetáculos nas respetivas línguas nativas. Depois veio África, designadamente Angola e Cabo Verde, repartindo hoje o seu tempo por apresentações nestes vários mercados.
Em 2010, foi publicado em Portugal o seu primeiro livro, «Mário, o Teu Humor Está no Armário» (Edições Vogais e Cia.), que conta como as pessoas mudaram as suas atitudes no trabalho e na vida pessoal depois de terem aprendido a «alimentar-se de humor» nos vários países por onde atuou. O seu trabalho está igualmente documentado no livro italiano «Teatro d’ Impresa», de Renata Borgato e Paolo Vergnani (Edição FrancoAngeli), que relata a sua história dentro do universo corporativo.
Entre 2014 e 2016, também colaborou no Brasil com a Escola de Negócios Fundação Dom Cabral, uma das mais conceituadas escolas de negócios a nível internacional, onde apresentou os seus espetáculos-palestras em vários estados brasileiros.
Em 2020, Raul de Orofino volta a inovar com a criação do Teatro-Palestra Online, onde apresenta, via plataformas eletrónicas, comédias-palestra para motivar as pessoas durante e após o período de confinamento motivado pela pandemia de Covid-19.

02.07.20

 

pub3