Investir na primeira infância Notícia

Considerando o investimento na primeira infância uma oportunidade para as organizações criarem acções e políticas para um desenvolvimento saudável das crianças, a Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH-Brasil) está a assumir o compromisso de inserir o tema na sua agenda. Uma das primeiras acções para chegar às organizações foi a participação e o apoio da associação no seminário «Empresas pela Primeira Infância», realizado em Dezembro passado pela revista «CRESCER» e pelo jornal «O Globo» na cidade de São Paulo.
Estabelecer um conjunto de políticas de recursos humanos que olham para as profissionais com filhos é um passo essencial para que as empresas coloquem em prática o discurso da atenção à primeira infância. Ter berçários no ambiente de trabalho permite, por exemplo, uma interacção maior da mãe e do pai nos primeiros anos de vida. A ampliação da licença paternidade possibilita a presença do pai nas primeiras semanas de vida da criança, além de contribuir para o avanço da carreira da mulher. Separar um espaço reservado e confortável para a colheita e o armazenamento do leite materno das funcionárias que retornam da licença é um benefício que não exige alto investimento e atende uma necessidade das mães.
Esses são apenas alguns exemplos de iniciativas que podem ser implementadas sem significar um relevante crescimento de custo e que mostram aos colaboradores que a empresa se dedica a criar um modelo em que seja possível equilibrar a família e as responsabilidades do emprego. É preciso que essas e outras práticas sejam cada vez mais comuns nos ambientes de trabalho. E será uma das prioridades da associação, trabalhando junto com os profissionais de gestão de pessoas para sensibilizar as organizações sobre a relevância de colocar em prática acções voltadas para a primeira infância.
Mais informações aqui.
08.01.20

pub3