Emprego em recuperação no Brasil Notícia

Na passada quinta-feira, dia 16, o presidente do Brasil, Michel Temer, anunciou um saldo positivo de 35.612 postos de trabalho criados em Fevereiro, em todo o país. Este valor faz parte do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), que aponta para a recuperação da criação de emprego no país.
Em Fevereiro, o número de empregos formais criados foi de 35.612, o que para Michel Temer é um começo depois de 22 meses. «É praticamente a primeira vez que temos um número positivo no tocante à abertura de empregos», frisou o responsável.
Segundo o Cadastro do Ministério do Trabalho, o valor indica o primeiro crescimento do mercado de trabalho desde Abril de 2015. Em Fevereiro deste ano foram 1.250.831 as contratações, contra 1.215.219 demissões. O país registrou 38.315.069 trabalhadores com carteira assinada no mês.
A indústria teve um saldo de 3.949 vagas formais e o sector de serviços 50.613. A seguir destacaram-se a administração pública, com um saldo de 8.280 vagas, e a agricultura, com 6.201.
Entre as cinco regiões, houve crescimento no Sul (35.422), no Sudeste (24.188) e no Centro-Oeste (15.740). No Sul e no Centro-Oeste o saldo foi positivo em todos os estados. Nas regiões Norte e Nordeste, o número de dispensas superou o de contratações, com reduções de 2.730 vagas e 37.008, respectivamente. São Paulo foi o estado que teve o maior saldo de empregos em Fevereiro (25.412), seguido de Santa Catarina (14.858), Rio Grande do Sul (10.602), Minas Gerais (9.025) e Goiás (6.849).
20.03.17










<< Retroceder

pub3