«TEC Talks – BrainFusion 2016» Notícia

A edição de 2016 das «TEC Talks – BrainFusion», uma iniciativa da Primavera BSS, contou com a participação de cinco equipas de Moçambique. Foi durante os dias 24 e 25 de Novembro, na sede da tecnológica, em Braga (Portugal), com mais de 100 participantes. O objectivo foi promover o empreendedorismo dentro das empresas e a interligação entre o conhecimento teórico proveniente das universidades e a aplicabilidade prática em contexto empresarial.
A concurso estiveram 29 protótipos que materializavam ideias inovadoras assentes em tecnologia de última geração baseada em conceitos como Internet of Things (IoT), inteligência artificial, User Interface (UX), Machine Learning, Business Inteligence e indústria 4.0. Além dos protótipos, durante o evento foram ainda apresentadas 19 ‘talks’ com ‘pitches’ sobre diversos temas e onde participaram equipas representantes de outras ‘software houses’ como a Microsoft ou a Wedo Technologies.
O projecto vencedor foi desenvolvido por Igor Sá e Jorge Silva, da Promavera BSS, um engenheiro de sistemas e um analista de dados, respectivamente. A plataforma ‘on-line’ distinguida permite estruturar informação proveniente de diversas fontes de dados, tornando simples e rápida a recolha de informação revelante sobre determinado tema. A sua principal novidade e a grande vantagem têm a ver com a detecção e a exclusão de informação repetida sobre determinado assunto, organizando-a e disponibilizando apenas a essencial.
Em segundo lugar ficou classificada uma equipa moçambicana da Universidade Eduardo Mondelane, que apresentou uma plataforma para facilitar a comunicação entre professores e alunos sobre conteúdos, material e enunciados de testes.
Houve ainda um terceiro prémio, atribuído a uma equipa de estudantes do Instituto Politécnico do Cávado e Ave (Portugal), que apresentou um capacete sensorial que transmite sensações reais ao cérebro, permitindo ao utilizador vivenciar experiências e antecipar reações.
Lourenço Antunes, director da área de desenvolvimento de ‘software’ da Primavera e responsável pela iniciativa, realçou o dinamismo e a forte adesão, salientando: «O empreendedorismo dentro das empresas é vital. Assistimos a uma grande onda de entusiasmo à volta das ideias que emergem das ‘start-ups’, mas no seio empresarial esse espírito também existe e verificamos que há de facto grandes ideias. Quisemos ainda chamar os estudantes universitários com o objectivo de fazer a ponte entre a realidade empresarial e o conhecimento teórico, e o resultado foi brilhante. Tivemos ideias arrojadas, muito inovadoras e com uma enorme aplicabilidade prática. O resultado superou todas as expectativas.»
Para além dos vencedores, foram ainda identificados vários projectos de enorme potencial, entre eles um sistema para pessoas com mobilidade reduzida ou invisuais, que obedece a comandos de voz, permitindo interagir com o ‘software’ e ordenar a execução de operações de sistema através de comandos de voz.
05.12.16

<< Retroceder

pub3