Privatizações em Cabo Verde Notícia

O governo cabo-verdiano tem vindo a preparar um programa de privatizações que deverá arrancar em 2017. Na linha da frente surge a empresa Transportes Aéreos de Cabo Verde (TACV), com um passivo significativo.
Também a Cabnave (estaleiros navais), a Electra (eletricidade e água) e a ASA (aeroportos) estão na calha para a privatização, assim como a entidade imobiliária que gere o programa de habitação «Casa para Todos».
O programa de privatizações deverá abranger os sectores de energia, água, telecomunicações, transportes, portos e produção e comercialização de medicamentos. Também está em estudo a concessão de diversos serviços e o lançamento de parcerias público-privadas.
Assinale-se que a privatização das empresas públicas é uma das recomendações do Fundo Monetário Internacional (FMI), que recomenda em Cabo Verde a actuação sobre a dívida externa – 125,8% do produto interno bruto (PIB), a maior entre os países da África Subsahariana.
19.12.16



<< Retroceder

pub3